Alberto Bettiol vence Ronde Van Vlaanderen!

Vitória de Alberto Bettiol! A primeira vitória da carreira do italiano de 25 anos é justamente uma Monumento! Bettiol atacou antes do Patemberg a 17km do fim de prova. No final da subida saiu-se com  15 segundos sobre o grupo e seguiu para vitória solo. Atrás o grupo selecionado não trabalhava para diminuir a diferença. Sagan, Valverde e Jungels alternavam-se na ponta mas não diminuíram a vantagem. Antes do sprint Kasper Asgreen da Deceuninck atacou para chegar em segundo e no sprint Alexander Kristoff ficou com o terceiro lugar.

“Eu não acredito, eu não acredito. Meu diretor Andreas dizia no rádio se acredita vá, se acredita vá! E fui antes do Patemberg e foram os 14km mais fortes da minha vida” Alberto Bettiol – Vencedor da Ronde Van Vlaanderen 2019.

Confira o momento do ataque vencedor:

A festa foi em dobro para os italianos, a campeã europeia Marta Bastianelli da Team Virtu venceu a edição feminina batendo no sprint Van Vlauten e Cecilie Ludwig. Na prova feminina um grupo de quatro ciclistas escapou no Kwaremont mas Niewiadona da Canyon sobrou no Patemberg. Assim as três ciclistas seguiram até a disputa do sprint. A Ronde feminina teve 159.2km.

103ª Ronde Van Vlaanderem 2019 – 270.1km

Chegamos a segunda monumento da temporada fechando a semana flamenga na Bélgica. A 103ª edição da Ronde Van Vlaanderen ou Volta aos Flandres em português.

 

Com tempo seco e fresco no norte de flandres e possibilidade de chuva nos 50km finais a prova começou com um público enorme presente na largada. Entre os estrantes na prova estava Alejandro Valverde, aos 38 anos de idade essa foi a primeira Ronde do campeão mundial.

Mesmo experientes ciclistas surpeendem-se com o público e apresentação presente:

“Você sente-se como uma estrela de Rock! Essa é a terceira vez que somos recebidos no centro de Antuérpia. Isso significa muito e é algo que não nos esqueceremos!” comentou Zdenek Stybar da Deceuninck Quick Step, um dos favoritos da prova.

Uma fuga se estabeleceu rapidamente, porém na marca de 37km de prova uma passagem de nível forçou o pelote esperar o trem passar. A fuga do dia teve sua vantagem restabelecida mas o pelote partiu velozmente em perseguição. Após os primeiros 100km de prova o primeiro longo setor de paralelepípedos a primeira queda feia. Niki Terpstra da Direct Energie caiu e foi forçado à abandonar.

Assim que a prova passou pelas primeiras subidas a fuga perdeu força e começou a ser alcançada. Muitos ataques e tentativas de fuga passaram a despedaçar o pelote. Mathieu Van der Poel teve um problema mecânico e na tentativa de sair do pelote acabou pegando um buraco e caindo, felizmente pode voltar a prova.

Entraram pelos 50km finais de prova com diversos grupos disputando a ponta com um grupo reduzido em cerca de 25 ciclistas. Os principais favoritos ali, Sagan, Valverde, Kristoff, Bob Jungels entre outros.

Na marca de 17km o italiano Alberto Bettiol da EF atacou. Bettiol esteve na fuga vencedora da E3 BinckBanck semana passada concluindo em quarto lugar. Bettiol provocou o caos na subida seguinte, Greg Van Avermaet, Van der Poel e outros atacaram na subida no intento de saltar do grupo para perseguir o italiano. Na ponta Bettiol como uma moto seguia acelerando.

Final de prova e a primeira vitória de Alberto Bettiol

Entraram nos dez quilômetros finais com Alberto Bettiol na ponta 18 segundos a frente do grupo de perseguição que tinha Sagan, Valverde e Avermaet e 30 segundos sobre o segundo grupo que tinha Van der Poel e Bob Jungels. Antes do sprint Kasper Asgreen da Deceuninck atacou para chegar em segundo e no sprint Alexander Kristoff ficou com o terceiro lugar.

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.