A polêmica esta só começando!

Fala galera, hoje teve contra relógio na Eneco Tour, mas o assunto do dia segue sendo os testes com freio a disco.

Breda - Netherlands - wielrennen - cycling - radsport - cyclisme -  close-up disc brake on a ISAAC bike of theam Roompot Oranje peloton  pictured during  Stage -2 ENECO Tour 2015 from  Breda to Breda, the Nerherlands - photo Davy Rietbergen/Cor Vos © 2015

 

Confira os depoimentos:

Acredite em mim, eu era o último a querer usar disco, me deram pra testar e deu pra ver que eles funcionam perfeitamente. Nesse estágio foi a primeira vez que corri com eles, pensei que iria correr 50-60km pra sentir como funcionam, mas nada disso, depois de três curvas você sabe como eles funcionam!

Bernie Eisel (Sky)

É uma boa ideia, parece bonito, parece diferente, mas pelo meu entendimento não é seguro usar no pelote pro-tour. Te digo, já fui cortado tantas vezes por caras que tentam ganhar vinte posições freando tarde e as vezes eles travam e o acidente acontece.

Greg Henderson (Lotto-Soudal)

Não vi ninguém notar. Todos estão agindo como se fosse o negócio do século, mas isso não muda nada. A única coisa que limita o poder de frenagem é o pneu, não o freio. Com o freio de aro consigo frear tão duro como com disco. Eu prefiro o freio a disco, penso é mais seguro usar disco, mas não compreendo o estardalhaço sobre isso, deixe as equipes serem livres, deem a elas escolha de usar ou não.

Tom Boonen (Etixx)

O maior desafio é fazer ambos manetes terem a mesma sensibilidade. Tudo é diferente, e em caso de furo o plano é trocar a bike, não é apenas o tempo perdido, você tem que checar tudo desde o início e não dá pra fazer isso em corrida.

Filip Tisma, mecânico da Sky.

 

 

 

BMC, Lotto-Soudal, Orica, Astana e Movistar declararam não ter planos para testar em 2015. Katusha e IAM Cycling vão testar ainda este ano em provas menores, enquanto a Trek vai testar durante a Vuelta.