Lennard Kamna vence em Megéve, Bernal abandona!

Luiz Papillon

Vitória da fuga em dia de abandonos no Critérium du Dauphiné. Lennard Kamna da Bora Hansgrohe venceu após atacar nos 6km finais de prova. Em segundo ficou David de La Cruz da Uae Team Emirates também da fuga ficou com o segundo lugar e Julian Alaphilippe completou o pódio. Na classificação geral muitas mudanças com os abandonos de Egan Bernal e Emanuel Buchmann. Roglic que sofreu uma queda durante a etapa, segue líder com 14 segundos de vantagem para  Thibaut Pinot.

Egan Bernal abandona

Alegando dores nas costas, o colombiano Egan Bernal abandonou o Criterium du Dauphiné. Bernal que estava em sétimo lugar na disputa pela classificação geral com 31 segundos para o líder Primoz Roglic. Na última decada os capitães da equipe que hoje se chama Ineos venceram seis das nove edições. A notícia do abandono veio por meio de Geraint Thomas, durante os procedimentos de largada da prova.

Sem Bernal, a Ineos passou a ter como melhor classificado antes da etapa de hoje, o russo Pavel Sivakov com 3:15 de atraso para Roglic.

Criterium du Dauphiné Etapa 4 – Ugine a Megève – 163.5km

Seis subidas categorizadas em um trajeto muito acidentado, praticamente sem trecho plano. Ou sobe, ou desce, assim começou a etapa 4 do Criterium du Dauphiné 2020. Entre as subidas do dia, a mais dura é o Montée de Bisanne com 12.7km de extensão e inclinação média de 7.7%.

A fuga do dia foi enorme hoje, com nomes como Julian Alaphilippe, Michal Kwiatkowski, Fausto Masnada e Lennard Kamnã. Quando o pelote passou pela Col de la Croix Fry uma queda forçou o abandono de Steven Kruijswijk da Jumbo e da dupla da Bora Hansgrohe, Emanuel Buchmann e Gregor Muhlberger. Agora Roglic perdia co-capitão e a Bora perdia seu líder e o principal gregário.

Na marca de 82km para o final, outra queda, desta vez do líder Primoz Roglic. Roglic teve muitos ralados e foi levado de volta ao pelote por Wout Van Aert. Na ponta os líderes começaram a escalar Bisanne com vantagem de 4 minutos a 62km do final.

Durante a escalada, a fuga foi selecionada e restaram oito ciclistas na ponta:

  • Lennard Kamna – Bora
  • Michal Kwiatkowski – Ineos
  • Julian Alaphilippe – Deceuninck Quick Step
  • David de La Cruz  – Uae Team Emirates
  • Jack Haig – Mitchelton Scott
  • Kenny Elissonde – Trek Segafredo
  • Marc Hirschi – Sunweb
  • Fausto Masnada – CCC

A meta KOM (King of Mountain – Rei da Montanha) foi conquistada por De La Cruz, com os pontos acumulados, a camisa de bolinhas já tinha novo dono para última etapa. No pelote muitos ataques e especialmente a equipe Bahrain Merida manteve-se a frente esticando o pelote. Contudo ninguém conseguiu escapar e durante a descida a Jumbo Visma foi para a ponta colocando Roglic em uma situação de proteção.

Após a longa descida, a fuga mantinha vantagem de 2:20 para o pelote e começaram a escalar a subida final para Megéve. O primeiro ataque veio de Kenny Elissonde. Mas foi o ataque de Lennard Kamna da Bora Hansgrohe que foi vencedor. O alemão atacou passando por Elissonde e de La Cruz para vencer solo.

Em segundo ficou David de La Cruz da Uae Team Emirates também da fuga ficou com o segundo lugar e Julian Alaphilippe completou o pódio. Na classificação geral muitas mudanças com os abandonos de Egan Bernal e Emanuel Buchmann. Roglic que sofreu uma queda durante a etapa, segue líder com 14 segundos de vantagem para  Thibaut Pinot.

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Remco Evenepoel sofre queda assustadora na Lombardia

O jovem ciclista belga Remco Evenepoel de 20 anos sofreu uma queda assustadora no Giro da Lombardia nesta manhã. O ciclista estava em uma descida em direção ao lago de Como, quando bateu com sua bicicleta no parapeito de uma ponte. Remco despencou de uma altura aproximada de 5m e […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: