Viviani vence em Tel Aviv, Rohan Dennis assume Maglia Rosa

Luiz Papillon

O sprinter italiano Elia Viviani venceu a segunda etapa do Giro d’Italia em Tel Aviv. A etapa de 167km teve fuga neutralizada perto de 50km para o final e um fugitivo solo da equipe local. Nos quilômetros finais uma série de ataques para tentar a vitória solo. Quick Step e Lotto Jumbo dividiram a liderança para entrar no quilômetro final.  Elia Viviani chegou a perder seus embaladores que tiveram que segurar e o esperar. Parecia que estava complicado mas o italiano mostrou sua forma saltando de roda em roda e batendo Jakob Mareczko na chegada, Sam Bennett ficou em terceiro.

Rohan Dennis assume a Maglia Rosa graças ao bônus de tempo na meta intermediária. O australiano é o 23º ciclista na história a vestir as três camisas de líder das três grandes voltas (Giro, Tour e Vuelta).

Haifa a Tel Aviv 167km

Com largada em Haifa e chegada em Tel Aviv a segunda etapa do Giro d’Italia teve um trajeto essencialmente plano. Devido a logística as equipes não levaram seus ônibus da Europa para o Oriente Médio. Foram montadas tendas suporte e preparação dos ciclistas.

Assim que a etapa passou a valer diversas tentativas de fuga. Os ciclistas mais fortes foram marcados pela Sunweb e QuickStep. Lars Bak da Lotto Soudal e Davide Ballerini da Androni atacaram para formar a fuga do dia. Ballerini conquistou a primeira meta de sprint intermediário. Atrás Viviani levou o terceiro ponto com 8 pontos para a camisa Ciclamino. Boivin da Israel Cycling fechou a diferença e tornou-se o terceiro na fuga.

Campenaerts, segundo nome da Lotto Soudal na prova tentou por várias vezes fazer o movimento para juntar-se a fuga. Foi sempre marcado de perto pela Sunweb e QuickStep. A 125km para o final o momento “revival” do ano passado, Tom Dumoulin parou para um “chamado da natureza”.

A fuga chegou a única montanha do dia, Zikhron Ya’aqov CAT4. Uma meta em que a Israel Cycling pretendia assumir a camisa Azurra, porém com a proximidade do pelote um ciclista da Bardiani atacou. Enrico Barbin chegou ao topo da colina em primeiro e venceu os pontos de montanha.

Meta de Sprint muda Maglia Rosa

Na meta de sprint seguinte com 56km para o final Campanaerts atacou novamente em busca do tempo de bônus para assumir a camisa rosa. Entretanto a BMC que fez o movimento com Nicolas Roche e Rohan Dennis atacando. O bônus conquistado colocou o australiano como virtual camisa rosa com um segundo de vantagem sobre Dumoulin.

Boivin mostrou que estava de tanque cheio, o canadense da equipe israelense atacou novamente e abriu quase um minuto, restavam 42km para o final. Com 20km para o final, Boivin foi neutralizado e o pelote seguiu junto para o sprint. Nos quilômetros em aproximação as equipes trabalharam para posicionar seus ciclistas.

Nos quilômetros finais uma série de ataques para tentar a vitória solo. Quick Step e Lotto Jumbo dividiram a liderança para entrar no quilômetro final. Elia Viviani chegou a perder seus embaladores que tiveram que segurar e o esperar. Parecia que estava complicado mas o italiano mostrou sua forma saltando de roda em roda e batendo Jakob Mareczko na chegada.

A classificação geral após 02 Etapas trás Rohan Dennis como líder:

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Najar Gonzalo cai no doping

Najar Gonzalo, escalador da equipe SEP San Juan caiu no doping. O argentino de 24 anos testou positivo para CERA em 23 de janeiro. Vencedor da Vuelta a San Juan em janeiro passado e vice campeão da Volta Ciclística ao Uruguai. Suspenso preventivamente “El Condor” teve de abandonar a concentração […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: