Lappartient ataca Riis: Quem se dopou não tem lugar no ciclismo!

Luiz Papillon

O presidente da UCI David Lappartient em entrevista ao Luxemburger Wort sinalizou que não gostaria de ver Bjarne Riis levar sua equipe dinamarquesa Virtu Pro-Véloconcept subir do nível continental para o patamar Mundial; o motivo alegado por Lappartien seria o envolvimento de Riis no doping:

“Aqueles que já se doparam não tem lugar no ciclismo esportivo. Dizer qualquer outra coisa é hipocrisia, todo ciclista precisa atentar a um objetivo: O Ciclismo precisa ter credibilidade, de outra modo tudo esta perdido. Há ciclistas que se doparam em suas épocas e não são bem-vindos no ambiente do ciclismo de hoje. Eles infligiram danos imensos ao esporte e precisam viver com as consequências.”

Bjarne Riis admitiu em 2007 ter se dopado em sua carreira entre 1993 e 1998, inclusive durante o Tour de 1996, sua maior conquista. Riis foi diretor esportivo e sócio da equipe Tinkoff desde 200 com o nome de Memory Card-Jack&Jones, passando a CSC, Team Saxo, Saxo-Tinkoff até ser retirado da equipe por Tinkov em 2015. Em 2016 Riis e seu antigo sócio e CEO do Saxo Bank, Lars Seier anunciaram a compra da equipe continental dinamarquesa Trefor e renomearam Virtu Pro-Véloconcept.

Via twitter, o maior vencedor do Tour de France e mais celebre dopado da história do ciclismo, Lance Armstrong fez troça da fala de Lappartient ao dizer:

“Urgente, ciclismo irá precisar de uma carga enorme de pessoas o mais rápido possível para gerenciar equipes, treinar pilotos, guiar na caravana, gerenciar e organizar eventos, comentar na TV, e ate mesmo trabalhar para a UCI”

Atual comentarista da TV dinamarquesa, Michael Rasmussen que foi retirado pela equipe do Tour de France que certamente venceria por suspeita de doping a pedido do patrocinador (Rabobank) foi ácido na critica:

Se ele realmente acredita nisso seriamente ele deveria ter limpado os quadros franceses quando foi presidente da federação francesa, poderia ter começado com Marc Madiot (gerente da FdJ), e sobre Contador e sua equipe de desenvolvimento? Ou Valverde e sua equipe de desenvolvimento em Murcia? Mas a intenção da punição no ciclismo é a mesma na sociedade, assim todos aqueles que cumpriram suas penas devem ter o direito de retornar a sociedade em pé de igualdade com os demais. Você começa a temer que Lappartient apenas provenha (ao ciclismo) o que Cookson entregou por quatro anos, ar quente.

Fica a sensação de que Lappartient por vezes joga para a galera sem observar o próprio tapete.

Sua opinião é importante, compartilhe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Volta a San Juan tem equipes divulgadas

Hoje a organização da 36ª Volta a San Juan na Argentina, competição UCI 2.1 divulgou a lista de equipes que participarão da prova que acontece de 24 a 28 de janeiro de 2018. Notada mais uma vez a ausência das equipes brasileiras. São 7 equipes continentais, 7 seleções, 5 equipes […]

Receba as novidades em seu e-mail

%d blogueiros gostam disto: